Arquivo para novembro 2011

Ocupe Wall Street, dois meses depois

Alessandra Correa | 22:38, sexta-feira, 18 novembro 2011

Comentários (1)

Dois meses após seu surgimento, o movimento Ocupe Wall Street pode estar perdendo apoio dos eleitores americanos.

Em uma pesquisa divulgada na quinta-feira, mesmo dia em que foram realizados grandes protestos em várias cidades para marcar o aniversário de dois meses, 33% dos entrevistados disseram apoiar os objetivos dos manifestantes, uma leve queda em relação aos 35% do levantamento anterior, há um mês.

No caso daqueles que se dizem contrários ao movimento, a mudança é mais acentuada. Na pesquisa desta semana - conduzida pela Public Policy Polling, ligada ao Partido Democrata - 45% disseram ser contra, percentual bem acima dos 36% da pesquisa anterior.

A pesquisa entrevistou 800 eleitores americanos de 10 a 13 de novembro e tem margem de erro de 3,5 pontos percentuais.

Assim que surgiu, em setembro, o movimento ganhou instantaneamente a simpatia dos americanos, que se identificaram com suas bandeiras de protesto contra as desigualdades sociais, o poder das grandes corporações e o alto nível de desemprego nos Estados Unidos.

Aos poucos, porém, a imagem do movimento começou a ser afetada por polêmicas e notícias de episódios de violência em alguns acampamentos.

Agora, muitos afirmam que, após a expulsão dos manifestantes que acampavam desde o início do movimento no Parque Zuccotti, em Manhattan - em uma ação policial no começo da semana -, o Ocupe Wall Street tem a oportunidade de buscar um novo rumo.

Segundo analistas, essa mudança poderia incluir a definição de propostas mais claras e até, quem sabe, a participação de forma mais ativa na política do país - a exemplo do movimento conservador Tea Party, que nas últimas eleições mostrou sua força ao eleger vários candidatos.

A gafe de Rick Perry

Alessandra Correa | 21:26, quinta-feira, 10 novembro 2011

Comentários (0)

A gafe cometida pelo governador do Texas, Rick Perry, no debate entre os republicanos que buscam a indicação do partido para concorrer à Casa Branca já entrou para a história dos piores desastres em campanhas à Presidência dos Estados Unidos e pode encerrar sua participação na disputa.

Em uma cena repetida exaustivamente nas TVs americanas e na internet, o pré-candidato afirma que, caso eleito, vai fechar três departamentos federais. Enumera dois (Comércio e Educação) e não consegue lembrar do terceiro (Energia). Depois de tentar em vão, apesar da ajuda de outros candidatos e dos moderadores do debate, ele desiste e encerra a participação com um "Ops".

Foram longos 54 segundos, capazes de provocar pena mesmo entre aqueles que não simpatizam com o governador.

Perry passou o dia seguinte ao debate tentando conter o estrago. Ele apareceu sorridente em diversos programas de TV, falou com bom humor sobre o episódio, disse que "todos nós cometemos erros" e que é "um ser humano como qualquer outro" e negou que vá se retirar da corrida presidencial.

O governador entrou na disputa em agosto e imediatamente despontou como um dos favoritos, ameaçando a liderança do ex-governador de Massachusetts Mitt Romney. No entanto, seu desempenho fraco nos debates já vinha fazendo com que perdesse pontos nas pesquisas.

Com sua participação desastrosa no debate desta semana, muita gente acredita que, mesmo que ainda permaneça na disputa, suas chances de conquistar a indicação do Partido Republicano foram enterradas.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.