« Anterior | Principal | Próximo »

A vingança alemã e um susto em toda a Inglaterra

Categorias dos posts:

Daniel Gallas | 2010-03-30, 22:17

Os jornais e sites na Europa passaram a semana lembrando do confronto mais famoso entre Bayern de Munique e Manchester United: a final de 1999 da Liga dos Campeões, quando o Bayern vencia o jogo até os descontos. Na ocasião, o Manchester não só empatou como virou o jogo, conquistando a taça.

O jogo desta terça não foi tão emocionante quanto aquele duelo, mas os alemães conseguiram sentir um leve sabor de vingança. No entanto, foi o Manchester United que abriu o placar logo cedo, com Wayne Rooney, aos dois minutos, em uma bobeada geral da zaga, principalmente do titular da seleção argentina, Demichelis.

O Bayern dominou por boa parte do primeiro tempo, mas teve poucas chances claras de gol. O Manchester se limitou aos contra-ataques, alguns mais perigosos do que as elaboradas jogadas dos alemães.

No segundo tempo, o Bayern dominou mais ainda a partida, mas o time não tem muita qualidade para concluir. Estranho que o técnico Louis van Gaal tenha demorado tanto para botar um atacante de ofício. O time talvez até não tenha sentido tanto a ausência de Robben, o melhor jogador do Bayern da temporada, já que o meio campo funcionou bem com as arrancadas e dribles de Ribery e Van Bommel.

Mas não havia quem convertesse as jogadas criadas em gol. Olic, Muller e Altintop perderam várias chances boas. Mario Gomez, o homem-gol do Bayern, só entrou aos 27 minutos do segundo tempo. O outro homem-gol, Miroslav Klose, só teve cinco minutos para jogar.

A partida parecia que ficaria na mão do Manchester United até os 32 minutos do segundo tempo, quando Ribery bateu uma falta na entrada da área. A bola desviou, ironicamente, no decisivo Wayne Rooney, o único homem que não fechou a barreira, e saiu do alcance do goleiro Van der Sar. Um a um.

Aos 47 minutos do segundo tempo, foi a vez da zaga do Manchester United bobear geral. O atento Olic, que perdera algumas chances durante o jogo, roubou a bola dentro da grande área e virou a partida.

O jogo ainda não tinha acabado. Ao correr atrás de uma bola, o astro Wayne Rooney torceu o pé sozinho e saiu mancando de campo. O atacante é uma espécie de "paranoia nacional" na Inglaterra. Todos na Inglaterra acreditam que sem Rooney, o English Team não tem a menor chance na África do Sul.

A nação inteira agora espera ansiosamente por notícias do tornozelo direito de Rooney.

rooney.jpg

ComentáriosDeixe seu comentário

  • 1. às 11:34 PM em 30 mar 2010, Ana Carla Pereira escreveu:

    Ótima matéira! adorei!

  • 2. às 06:38 AM em 31 mar 2010, ethical escreveu:

    Mas não havia quem convertesse as jogadas criadas em gol. Olic, Muller e Altintop perderam várias chances boas. Mario Gomez, o homem-gol do Bayern, só entrou aos 27 minutos do segundo tempo

Mais conteúdo deste blog...

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.