« Anterior | Principal | Próximo »

Desemprego em setembro fica em 6,2%, o menor nível desde 2002

Rafael Spuldar | 2010-10-21, 9:51

A taxa média de desemprego no Brasil ficou em 6,2% em setembro, a menor registrada desde o início da série histórica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2002.

O índice representa uma queda de meio ponto percentual em relação a agosto (6,7%) e de 1,5 ponto percentual na comparação com setembro de 2009 (7,7%).

A população ocupada nas seis regiões metropolitanas pesquisadas (São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Porto Alegre) foi estimada em 22,3 milhões de pessoas, uma alta de 0,7% em relação a agosto e de 3,5% em relação a setembro de 2009.

A população desocupada nestas localidades ficou em 1,5 milhão, uma redução de 7,5% em relação a agosto e de 17,7% no acumulado do ano.

Segundo o IBGE, o número de trabalhadores com carteira assinada nas seis regiões ficou estável em setembro, chegando a 10,3 milhões - uma alta de 8,6% no ano.

Já o rendimento médio real habitual dos trabalhadores, de R$ 1.499,00 em setembro, subiu 1,3% na comparação com agosto e 6,2% no acumulado de 2010.

ComentáriosDeixe seu comentário

  • 1. às 15:26 em 2010-10-21, acreucho escreveu:

    Eu pelo menos aqui na minha cidade, conheço poucas pessoas que ganhem 1500 reais por mês. Agora se o povo do IBGE acha que guardador de carro, catador de latinha, artezão, vendedor de kibe, jornaleiro, vendedor de picolé, assessor de político, "está empregado". O que se pode fazer?

  • 2. às 12:40 em 2010-10-22, Luiz escreveu:

    Mas que notíci horrível eim? (para os Tucanos!)
    Como fazer campanha de oposição em meios aos números tão satisfatórios do desempenho da economia?
    He, com eles (tucanos) o Brasil não pode mais.

Mais conteúdo deste blog...

Post deste blog de acordo com o tema

Categorias

Estes são alguns dos temas mais populares cobertos por este blog.

    BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

    Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.