« Anterior | Principal | Próximo »

A tragédia vista de fora

Categorias dos posts:

Rogério Simões | 2007-07-18, 17:23

tamexpress.jpg
Acidentes com aviões sempre ganham manchetes em todo o mundo. Trata-se de um acontecimento com que qualquer um que já entrou em uma aeronave ou pensa em fazê-lo algum dia se identifica. Mas a cobertura estrangeira do acidente com o Airbus da TAM foi além. Em jornais, sites na internet ou discussões com especialistas na televisão, vários aspectos que diferenciam essa tragédia de outras foram explorados em detalhes nesta quarta-feira. As autoridades liberaram uma pista que não estava preparada para operações em dias de chuva? O acidente é conseqüência direta da crise que vem enfrentando o setor aéreo brasileiro? Como pode o mais movimentado aeroporto do Brasil ser localizado dentro de uma grande cidade, cercado de avenidas e prédios?

Aliados ao sofrimento causado pela perda de duas centenas de vidas humanas, esses detalhes da tragédia deram à notícia elementos novos, curiosos e chocantes. É difícil descrever para qualquer estrangeiro o que é o aeroporto de Congonhas. Mais complicado ainda é (tentar) explicar por que melhorias foram feitas na parte interna do aeroporto antes que os problemas das pistas fossem resolvidos. Missão quase impossível é traduzir para o mundo aqui de fora, em poucas palavras, a saga dos últimos meses de crise na aviação. Esse tom de ineditismo do acidente da TAM aumentou o interesse pela notícia e fez com que TVs, jornais e sites exibissem um Brasil muito mais caótico do que seus agentes de turismo gostariam.

Os assuntos que vinham ocupando as manchetes brasileiras até então despertavam pouco ou quase nenhum interesse aqui no exterior. Suspeitas de corrupção envolvendo membros do Congresso, do governo federal ou da Justiça são áridas demais para o leitor estrangeiro. Além disso, a corrupção é um problema que não desperta muita pena ou simpatia de outros povos, especialmente quando, como no caso do Brasil, ela parece contaminar todas as esferas do poder público. O leitor/espectador na Europa, nos Estados Unidos ou na Ásia se solidariza com vítimas de terremotos, guerras ou regimes ditatoriais. Mas, se em uma democracia favores pessoais falam mais alto do que o interesse público, o leitor estrangeiro reage com indiferença. Afinal, uma sociedade democrática afetada pela corrupção sofre de um mal que ela mesma alimenta.

A queda do Airbus, com sua "bola de fogo" exibida a todo momento nas TVs aqui da Grã-Bretanha e de outras partes do mundo, parece ter unido o noticiário das deficiências administrativas no Brasil (voluntárias ou não) com a solidariedade que tragédias de grande proporção costumam despertar. O leitor daqui de fora não se interessa pela corrupção ou incompetência brasileiras. No entanto, se supostos erros graves de autoridades vêm acompanhados do terror de um acidente aéreo, o público estrangeiro passa a se importar. Ainda não entende, mas se importa.

ComentáriosDeixe seu comentário

  • 1. às 08:16 PM em 18 jul 2007, alexandre leggieri escreveu:

    vergonha..so isso
    temos medo de bala perdida..violencia e agora de aeroportos...
    paisinho da vergonha..tragedia anunciada!
    revolucao ja!!!!

  • 2. às 08:48 PM em 18 jul 2007, Alexandre Demartini escreveu:

    Conversava dia desses com um alto funcionário da INFRAERO sobre a crise e, segundo ele, a culpa da crise era realmente dos controladores de vôo e que em regimes não militares do serviço de controle de vôo as ações são negociadas (tidas até como estranhas pelo comando da aeronáutica).
    Quando questionei sobre a curiosa situação de aparente normalidade dos serviços aeroportuários antes do acidente com o vôo da Gol, a respota foi que após o início das operações da ANAC, deliberadamente novas linhas foram concedidas e o volume de trabalho realmente tinha aumentado muito para os operadores. Vai entender...
    Outro fator interessante é que, segundo outro funcionário da
    INFRAERO, a arrecadação das tarifas nos aeroportos administrados pela estatal não caem em uma "conta centralizada", mas ficam com os terminais de origem; então aeroportos como o de Brasília, por exemplo, que possui poucos vôos originados ali mas muitas conexões (imaginem o motivo), são verdadeiros buracos no orçamento. Utilizando esse argumento, poder-se-ia chegar a uma conclusão (simplista, claro) que é mais interessante direcinar o tráfego de conexões para aeroportos onde se têm também a origem de muitos vôos para tornar estes menbos rentáveis e os demais menos deficitários, equilibrando a conta. Posso até ter entendido errado a explicação, mas parece que faz sentido assim.
    Gostaria que houvesse uma reviravolta e as ações tivessem mais peso técnico-administrativo que político-partidário.
    Infelizmente, vivemos em um país que até para um recurso contra uma multa de trânsito vale mais ser amigo de algum político que ter razão.
    Não digo que isso não é assim em outros países, mas quando vejo outros cidadãos perderem a esperança de brigar por seus direitos ou que seria certo pelo bom-senso, não resta outra atitide senão perder também a esperança e não voar mais de avião.

  • 3. às 09:06 PM em 18 jul 2007, Sergio Vinhais escreveu:

    Mais um desastre e muitas perguntas. Quantos aviões precisariam derrapar em Congonhas para que a Infraero proibisse decolagens e aterrissagens ali até que fossem criadas as condições de segurança necessárias? Como se ordena a reativação de uma pista antes que tenham sido cavadas as ranhuras indispensáveis para evitar a derrapagem de aviões? Quem será responsabilizado pela maior tragédia da história da aviação brasileira?


    Constrangimento
    O ex-assessor da Presidência e membro do Conselho do Desenvolvimento Econômico e Social, Oded Grajew, constrangeu o presidente Lula, ao defender que o governo assuma uma posição .

    Desconforto
    Presidente Lula cancela viagem aos 3 estados do Sul, temendo vaias como a monumental que se ouviu na Abertura do Pan e possíveis xingamentos e agressões ao Presidente pela falta de investimento em manuntenção na segurança aeroportuária. Infraero é da alçada Federal e o seu chefe direto é o Lula. Não soube lidar com o problema do caos aéreo provocado pelo governo, não planejou e só embelezou saguão de aeroportos. Zero de investimento em manutenção, resultado morte de 200 brasileiros e filas imensas no Apagão aéreo.

  • 4. às 09:07 PM em 18 jul 2007, Pedro Lomnitzer escreveu:

    Aliado à máscara que veste o Brasil perante o olhar estrangeiro e o Neanderthal medo de voar do ser humano, esquecemo-nos que acidentes aeroviários causam menos mortes que muitos outros.

    Fora o, nada mais justo, sensacionalismo da mídia, é lamentável saber a que ponto chega a NEGLIGÊNCIA dos responsáveis pela segurança das pessoas (em aeroportos, indústrias ou o que quer que seja).

    Há "massacres" como esse ocorrendo diariamente com tufões, furacões, tsunamis pelo mundo a fora. A natureza é indomável e temos que conviver com isso, mas não com a negligência e falta de comprometimento do próprio ser humano para com seus semelhantes.

    Talvez, o nosso carma sejamos nós mesmos.

    Só gostaria de lembrar que há um culpado por isso e lamentações devem vir depois da justiça feita.

  • 5. às 10:24 PM em 18 jul 2007, Alessandro Cavalcante escreveu:

    Nesses países europeus ou na américa do norte eles conhecem melhor do que ninguém a teoria de sistemas postulada por Ludwig von Bertalanffy. No qual todo sistema é um conjunto e se houver falha em alguma parte todas as outras partes serão afetadas. E o que acontece aqui erro mais erros gerando outros erros que vão se alastrando sobre todo o sistema. Enquanto não pararmos de pensar que quem rouba mas faz não afeta a sociedade continuaremos sempre no terceiro mundo. Cada pessoa tem um papel importante na sociedade, seja qual for. Por isto precisamos nos policiar para conviermos em uma sociedade mais organizada.
    O acidente da Tam foi uma tragédia premeditada como outras tragédias que acontecem aqui. Julgar, apontar os culpados nesse momento parece fácil, debater...mas até quando? Quem não esquece são as familias e entes queridos das vitimas desta terrivel tragédia. Que Deus dê forças para eles porque meus olhos marejam quando vejo as noticias, eu sinceramente não suporto. É muito triste e doloroso, uma tristeza inexplicável. Espero que alguma providencia seja tomada para que isto não aconteça nunca mais - jamais, chega!

  • 6. às 10:39 PM em 18 jul 2007, cesar ramos escreveu:

    Valha-me Deus! Socorram-nos estrangeiros da legião de mau-caráteres que se agadanharam do poder desde o advento da tal Nova República.

  • 7. às 12:31 AM em 19 jul 2007, Francisco Alexandre Zerlottini escreveu:

    Esse negócio de aeroporto no centro da cidade só podia acabar nisso, mesmo. Quando eu viajava muito pra São Paulo, quando o avião começava o procedimento de descida, no Aeroporto de Congonhas, eu quase me borrava, de medo. Se alguém estiver tomando banho, na hora, a gente vê a pessoa debaixo do chuveiro.
    Já passou da hora de mudarem aquela porcaria de lugar. Mas, esse raio de país não aprende nem com os próprios erros. Aí, chora e se lamenta, quando acontecem essas "tragédias anunciadas".
    Como diz um jornalista a quem eu admiro: "Ô, raça!"
    Francisco Alexandre Zerlottini. BH / MG.

  • 8. às 12:36 AM em 19 jul 2007, Mr.Damm escreveu:

    Excelente! Preciso! Representa perfeitamente o meu pensamento com respeito ao assunto abordado.

    E como sempre, me causa profunda tristeza, por se tratar do meu amado país.

    ¿E agora, qual é meu consolo?

    ... me ajoelho e rezo(?)

  • 9. às 01:01 AM em 19 jul 2007, O pekeno escreveu:

    isso p mim foi uma coisa fora do seriu pow...
    temos tb q pensar na possibilidade d sequestro....
    pois naum estamos fora do perigo d nda....
    abraços a tdos...
    LUTO!

  • 10. às 01:15 AM em 19 jul 2007, lazaro escreveu:

    Discordo co comentarista quando ao fato da alimentação da sociedade brasileira, o que não se deve esquecer a corrupção na Itália, na igreja católica (pedofilia), lembrando também que 80% da população brasileira não tem acesso pleno a educação, saúde,ao trabalho e alimentação o que serve de instrumentos de barganha de uma burguesia remanescente de algozes colonizadores.

  • 11. às 03:00 AM em 19 jul 2007, Fernando Ferragino escreveu:

    Tragédia Anunciada
    Era apenas uma questão de tempo até que uma nova tragédia se abatesse novamente sobe a aviação civil. Dez meses após a colisão entre o avião da Gol e o jato Legacy, em que 154 pessoas morreram, um novo acidente fatal acontece envolvendo uma aeronave no Brasil. Essa talvez não seja a melhor hora para se buscar culpados, mas eles existem e precisam ser apontados. O presidente Lula com certeza é o maior deles. Desde o acidente da Gol, o governo federal vem tratando o caos aéreo com descaso total. Aliás, para o governo, o caos aéreo é apenas mais uma invenção da elite rancorosa que insiste em perseguir o presidente. Ou como o ministro Mantega prefere acreditar, (o caos aéreo) é resultado direto da “prosperidade econômica” que o país atravessa.
    Enquanto isso, o inapto Ministro da Defesa, Valdir Pires, continua à frente da Defesa Civil, pasta a qual já ficou mais do que provado, ele não entende nada. Pior: ainda reclama do salário, os míseros 6 mil reais que sobram após a mordida do malvado Leão do Imposto de Renda.
    As constantes reclamações dos controladores de vôo são tratadas como choro de uma “classe de sabotadores que apenas reivindica aumento de salário”. Os alertas sobre falhas nos radares, equipamentos obsoletos e falta de preparo e capacitação profissional são apenas qualificados como insubordinação militar e desqualificados pelos superiores militares.
    Para o governo é fácil empurrar a situação com a barriga, afinal, o Lula voa no luxuoso Aerolula. E como sempre acontece, o presidente se omite. Assim como muitos outros integrantes de seu governo, ele nunca sabe de nada, é sempre o último a tomar conhecimento de todos os fatos.
    Enquanto isso, a Infraero (que responde a uma série de denúncias envolvendo corrupção administrativa e obras superfaturadas), a Anac e a Aeronáutica batem cabeças. Para os passageiros acuados e desesperados com o caos, a ministra do Turismo oferece a solução na ponta da língua: pede pra gente relaxar e gozar. E o Valdir Pires... Ué? Cadê o Valdir Pires? Ninguém sabe, ninguém viu. Uma coisa é certa, ele continua achando que está tudo bem.
    Algumas pessoas podem até indagar: “o que esse acidente da TAM tem a ver com o governo?”. “Qual é a culpa dos políticos nessa história? Isso já é perseguição”. Pode ser que o motivo do acidente tenha sido falha humana ou problema na pista. O que deve ser lembrado é que dias antes, outros aviões também derraparam na pista. E o que mais uma vez deveria ser tomado como sinal de alarme foi ignorado pelas autoridades, que nada fizeram, não preocuparam-se em investigar o assunto, nem interditar a pista. Isto tem nome, ou melhor, vários nomes: ingerência, incompetência, corrupção são alguns...

    Espero que a morte desses 186 passageiros remoa a consciência das autoridades, pois elas (governo, Anac, Infraero e Aeronáutica) têm culpa sim por mais esta tragédia. São responsáveis, ou melhor, irresponsáveis por deixarem a situação chegar ao ponto onde se encontra atualmente. Uma pena que para a maioria dos brasileiros, tragédia maior que esta seria o Brasil ter perdido a Copa América para a Argentina. Perder uma partida de futebol parece ser a única coisa que deixa as pessoas indignadas hoje em dia. É triste, mas é o país em que vivemos.
    Fernando Ferragino
    Jornalista e Brasileiro Indignado!

  • 12. às 03:11 AM em 19 jul 2007, Roberto Pereira escreveu:

    Nâo sou especialista no assunto, mas é evidente que Congonhas nâo poderia estar operando com aeronaves de grande porte, pois os riscos para o seu entorno sâo enormes.

    Vamos rezar por todos e suas familias, e esperar que as autoridades finalmente tomem uma ATITUDE !!!


  • 13. às 03:20 AM em 19 jul 2007, Abel Sidney escreveu:

    Rogério,

    Se a visão de fora é negativa, a interna não é menor. A vaia ao presidente, nos jogos do Pan (antecipadas e merecidas), pode aprofundar ainda mais a crise (permanente) do que pode ser denominado de um quase-desgoverno-total na terra (Planalto Central) e no ar (todo espaço aéreo nacional)...

    Não há, realmente, muito o que explicar (ou justificar, legitimar), tão estapafúrdias foram as sucessões de erros, que culminou na tragédia tão bem anunciada por ocorrências anteriores ao dia do acidente.

    Estamos de luto!!


  • 14. às 03:27 AM em 19 jul 2007, Bernardete Baronti escreveu:

    Qualquer acidente no qual morram inúmeras pessoas sempre será motivo para alarmismo, sensacionalismo.
    A primeira coisa a pensar é quem é o culpado ou quem serão esses.
    Um tem que ser o culpado mas enquanto a verdade não aparece, muitos serão os culpados: a pista, o piloto, o aeroporto, os controladores de vôo, o avião, o mau tempo, o alagamento, o Presidente, o trabalho... Enfim, TODOS SÃO CULPADOS!
    Para os povos do exterior que tomaram conhecimento acerca do acidente ocorrido no Brasil, "País de Terceiro Mundo", assim considerado por esses, é óbvio que haverá mais críticas negativas do que positivas, pois países de terceiro mundo, no entendimento desses, promovem desgraças com maior facilidade.
    Isso tudo está errado. O pensamento deles está equivocadíssimo!
    Acidentes podem acontecer tanto aqui como em qualquer parte deste Mundo.
    Não devemos também culpar o BRASIL por isso também, além dos demais aqui enumerados.
    Corrupção existe em todo lugar, até no "bar da esquina"!
    Acidentes ocorrem em toda a parte.
    A morte anda à solta nos Quatro Cantos deste Mundo!
    Final dos Tempos?
    Pode ser.
    Guerras, torturas,humilhações, privações, massacres estão ocorrendo em demasia e isso reflete no dia-a-dia de cada indivíduo, aqui no Brasil e em toda parte deste Mundo.
    Aqui no Brasil nos vemos e nos sentimos dilacerados ao saber que na Guerra ao Iraque, desde o ano de 2003 mais de 650 mil iraquianos foram mortos, que civis têm sido alvo das forças de ocupação, que mercenários têm sido contratados por empresas americanas para fazer o "serviço sujo", que todos os dias mais de cinqüenta pessoas são assassinadas por ataques de bombas, que tem sido usado armas químicas, fósforo branco, napalm e outros agentes químicos pelas forças de ocupação nas cidades iraquianas.
    Tudo isso para "libertar um País, O Iraque?
    De um ditador, Saddam Hussein?
    Que "ditador"? Quem dita a lei aqui neste Mundo? Quem são esses que "ditam" como deve ser e quem será o punido ou o absolvido?
    Os países de terceiro Mundo são vítimas desses ditadores.

    A relação que faço é que como o Brasil é considerado um "País de Terceiro Mundo", tudo que ocorra será mal considerado por essas "grandes potências", a fim de se colocarem sempre como "ditadoras" dos bons costumes, das boas ações.
    Isso está errado e tem que ser mudado para o bem da Humanidade.

    O acidente com o avião da TAM será esclarecido assim como tantos outros acidentes ocorridos em muitos outros países também o foram.
    Que os povos do exterior entendam que esta fatalidade ocorreu no Brasil em 17 de julho de 2007 mas poderia ter ocorrido em qualquer outra parte deste Mundo e que as autoridades brasileiras, como já divulgado pelo Presidente do Brasil, já estão tomando as devidas providências para resolver todos os pontos pertinentes ao caso e para que fatalidades como essas não mais aconteçam aqui no nosso país, porque o Brasil é um país, embora considerado do "terceiro mundo", é um país de PAZ, comprometido com a segurança do nosso povo e do bem estar de todos os outros povos que fizeram deste país a sua Pátria.

  • 15. às 05:35 AM em 19 jul 2007, Maynard Alexandre Conde escreveu:

    Não acredito que europeus cultos não se interessem por desmandos e corrupções políticas no Brasil: seria trágico, pois embora de forma menos "mancheteada", a corrupção e as mazelas políticas e administrativas no Brasil causam muito mais mortes, por omissão ou desvios, do que causou este triste e angustiante acidente com o avião da TAM.
    Imagine uma aeronave com milhares e milhares de crianças se espatifando contra o solo a cada mês porquê as suas asas foram roubadas ou deixaram de ser instaladas pelo governo e um povo apático: é isso que a corrupção e a burocracia brasileiras fazem anualmente!Europeus,americanos e asiáticos, prestem mais atenção em nós e nos ensinem um pouco, vai!

  • 16. às 05:50 AM em 19 jul 2007, Carlos A. A. A.Junior escreveu:

    O Brasil está sofrendo uma séria crise administrativa que está criando
    certas "ramificações", como esta crise nos aeroportos. Logo, se o presidente Lula não tem culpa, é muito difícil dizer, já que seu mandato está sendo visto apenas pela descoberta de courrupção política e imcopetência administrativa e se esse desastre foi culpa das más condições da pista ou não, ném importa,mas se uma pista está em reforma ela não deveria funcionar e se o governo não fiscaliza corretamente o principal aeroporto brasileiro(ou fecha os olhos para o que vê),outras tragédias como essa, cedo ou tarde poderão acontecer e fica muito complicada a segurança dos brasileirosem relação ao transporte aéreo sempre que precisar voar.Isso sem falá no público de outros países que criam uma imagem de que o Brasil tornou-se muito instável para qualquer tipo de investimento.

  • 17. às 06:09 AM em 19 jul 2007, Darío Pires escreveu:

    Prezados snrs jornalistas
    os snrs tem certeza que não foi um erro humano? não vi uma unica citação disso...
    foi só esse avião que pousou em congonhas nesse dia?
    será que o piloto não errou a aproximação e arremeteu tarde demais?
    será que os snrs não estão usando esse acidente para fazer com que o presidente da republica fique arranhado?
    quem é que governa Sâo Paulo?( Serra?) e a cratera do metro? nao matou gente? onde esta o governador? foi cobrado? não!! antes do 1º acidente da gol porque congonhas era perfeito? e nunca deu problemas? e se deu nunca comentaram...
    será que não é aumento de passageiros (40%) e as companhias aereas estão com ganancia e esquecendo da segurança?
    analisem bem o que os snrs estão fazendo.isso é colocar medo nas pessoas,torcer para o pior , para 2010 tentarem vencer "A investigação nem começou" pode ser erro humano, ser defeito mecanico, arremetida tardia.um dos pilotos parece que tinha 2 meses apenas de firma... enfim. parem de colocar lenha na fogueira pois estamos percebendo isso faz tempo!!.Parem de usar jornal para manipular pessoas. Use para falar a verdade!! sejam coerentes.. isso ja esta dando nojo!!

  • 18. às 06:24 AM em 19 jul 2007, Andre Lago escreveu:

    Não aguento mais ver pessoas se atacando, uns contra o governo federal, outros contra. Se atacam, se ofendem, não falam nada positivo. Crises, acidentes e outros fatos negativos servem p/ reflexão e união. Quero, por favor, pedir, humildemente, a todos os homens e mulheres de boa-vontade um pouco de paz,vamos nos unir, nos respeitar e construir um Brasil melhor. O Lula ganhou democraticamente as eleições, torço por ele, assim como tirceria por outro.Vamos ser humildade, sem armas, respeitosos e inteligentes. Só assim, podemos ter um país melhor. Muita Paz às famílias das vítimas e à todos que entenderem minhas palavras.

  • 19. às 06:40 AM em 19 jul 2007, Eleitor escreveu:

    Não é de estranhar o interesse. Considerando que os aspectos sensacionalistas e espetaculares foram imediatamente e seletivamente direcionados para essa função. Principalmente os orgão de mídia notóriamente anti-Lula(O Globo, Folha, e Tvs) não deixaram de especular com as possíveis causas que responsabilizariam o Governo Federal e forçadamente pautaram os noticiários nessa direção. Acabo de ler a página do JN online de Portugal e constato que o jornalista se abasteceu nessas fontes sem maiores reflexões sobre a precocidade
    das hipóteses ou seu uso político.
    Esse mesmos orgãos de imprensa, vem trabalhando incansavelmente para o aquecimento diário da "crise Aérea" embora o setor funcione com a precariedade que já é histórica, agora parece ter adquirido um sentido catastrófico. A parcialidade jornalistica é descarada.

  • 20. às 07:38 AM em 19 jul 2007, Pedro Aurélio escreveu:

    É incrível e assustador o descaso do Governo Federal (leia-se Lula e cia.)ao problema aéreo pelo qual o nosso país vem passando. Pelo comportamento deles, parece que nada vem acontecendo. Basta relembrar os comentários imbecis de Marta Suplicy e de Guido Mantega.
    Talvez agora o Sr. Presidente Lula diga, usando o seu jargão de início de discurso: "estou cada vez mais convencido que nunca na história desse país TEM MORRIDO TANTA GENTE EM DESASTRE DE AVIÃO como agora em meu governo..."
    E como eles são descarados, já, já vão dar o jeitinho deles e encontrar os culpados que, provalvelmente, serão os passageiros e a tripulaçao. Menos o Governo!
    E o Sr. Presidente fica chateado (coitadinho) pelo fato de o povo o ter vaiado! Será mesmo injustiça do povo brasileiro?

  • 21. às 12:03 PM em 19 jul 2007, Jose Marchiori escreveu:

    Credo, sinto vergonha de ser Brasileiro, um pais formado por gente ignorante que nao sabe, ou pelo menos nao enxerga ou nao quer ver a realidade, prefere correr atras de bunda de "muie" de cachaca e carnaval durante toda a vida. Como ja disseram, "cada povo tem o governo que merece". Nao e atoa que esta havendo um verdadeiro êxodo ai neste pais.
    O POVO E MUITO ACOMODADO, e ainda elegem "PE0ES DE TRECHO", bandidos de plantao travestidos de políticos, sim, por que ai nao existem partidos políticos e sim grupos de interesse. ACORDA POVO.
    Que nojo.

  • 22. às 02:09 PM em 19 jul 2007, Antonio Carlos - Pompéu - MG - Brasil escreveu:

    Se não tivesse inventado o avião, nada disso teria acontecido. Como inventaram, isto tem que acontecer. Se tem passageiros para esta finalidade, estes episódios como AIRBUS da TAM sempre terão que acontecer, este tipo de desastres ocorre (avião e passageiros no ar não tem como parar), pela falta de segurança que num País como o Brasil cheio de CORRUPÇÃO, desvio de dinheiro para o qual foi destinado, como a reforma do aeroporto, se não me engano foi mais ou menos de, incrivel: R$400.000.000.00. Será que foi mesmo gasto este valor?!... O governo do estado, será que vai demonstrar o real valor gasto neste aeroporto, depois desta tragedia?. Não sou usuário de areonaves, mas acho que está na hora das empresas se empenharem mais na segurança, do que gastar menos e ganharem mais. O que vale mais, a aeronave, ou os passageiros? os passageiros ficam em segundo lugar. PASSAGEIROS, ESTA AERONAVE NÃO É SEGURA, PORQUE PODE ALCANÇAR VELOCIDADES QUE SÓ PODE PARAR EM TERRA NÃO NO AR. LEBREM-SE! SEGURANÇA DESTE TIPO SÓ NA TERRA NÃO NO AR. QUEREM QUE O AVIÃO FIQUE PARADO NO AR?. ENTÃO NÃO VOE. VOCÊ PASSAGEIRO, QUANDO ENTRAR EM UM AVIÃO, NÃO SE ESQUEÇA QUE: OS BOMBEIROS, LULA, GOVERNADORES, POLÍCIA, OS DONOS DAS EMPRESAS, A MÍDIA E ETC. NÃO PODERÃO FAZER NADA QUANDO OCORRER OS FATOS.

  • 23. às 02:12 PM em 19 jul 2007, George M N da Silva Jr escreveu:

    Meu sentimento é confuso. Sinto tristeza por tantos compatriotas que morreram e por tantos outros que sofrem e sofrerão por essas perdas. Sinto raiva das pessoas, também compatriotas, que estão nas posições decisórias: aqueles que chefiam, presidem, lideram e governam e que certamente estiveram diante das evidências que poderiam, com um pouco mais de seriedade em sua análise, nortear as ações que, no final das contas, tornariam - e se um dia forem levadas a sério, tornarão - nosso país melhor para todos nós, brasileiros do Sul, do Norte, dos quatro cantos, que andam de avião ou carro de boi, ou a pé ou de jegue, afro-brasileiros ou ameríndios ou brancos, mulatos, crioulos. Quando vamos nos valorizar por sermos apenas o que somos: brasileiros? Sinto também vergonha: aonde tenho falhado no pequeno círculo de influência ao qual pertenço? Tenho sido conivente, omisso? Tenho me omitido de dizer o que penso e o que sinto, claramente? Tenho lutado o suficiente para sair desse estado de estupor meio-depressivo e meio-"sem-saber-o-quê" para educar meus filhos, os amigos deles, meus sobrinhos, no sentido de aprenderem que a velha tradição brasileira da "malandragem", do "jeitinho", do "por debaixo dos panos", do "passar a perna", do "enganar" já teve seu tempo e que sua inocência sem maiores consequencias já acabou e que novas tradições precisam ser construídas: respeito pelo outro, apreço ao bem -comum, busca e valorização da competência, procura de bons resultados que tenham saldo positivo para toda a sociedade e não apenas para mim, meu grupo ou memso minha família (a longo prazo, prejudicar toda a comunidade para beneficiar minha família redunda em prejuízo para minha família, só que eu não estarei aqui para ver).
    Desabafo. Pelo menos isso.
    Extendo minha solidariedade a todos os que de alguma forma, direta ou indiretamente, perderam pessoas queridas nessa tragédia em Congonhas.
    Entretanto, não a extendo aos que, como disse, ocupavam e aos que ocupam posição decisória em nosso país. Em meu juízo de valores, tais pessoas, caso sofram, sofrem menos do que deveriam pelas consquencias de seus atos, de suas omissões, de suas hesitações, de suas escolhas equivocadas e negligentes para com o bem público. A esses, peço permissão ao Arnaldo Jabor, desejo, ardentemente, a "maldição dos vampiros".
    George M N da Silva Jr
    Brasileiro, médico em Goiás.

  • 24. às 03:50 PM em 19 jul 2007, Reginaldo Araújo escreveu:

    Lembram-se da Lei de Murphy? Pois é, vai ficar provado no fim das investigações que o tamanho da pista ou o Grooving nada tem a ver com o acidente. Vivíamos em um clima que as coisas estavam muito ruins no sistema aeroviário brasileiro, fomentado por uma mídia que adora repetir notícias ruins e é aí que entram forças pouco conhecidas pelos homens como a vibração mental coletiva que tudo vai mal e pode piorar e a Lei de Murphy se confirma. No momento que o governo conseguir passar para a população que resolveu tudo mesmo que só consiga resolver os problemas de atrazos em vôos e todos acreditarem nisso, os problemas acabarão.

  • 25. às 06:32 PM em 19 jul 2007, Renato Prado escreveu:

    Creio que neste caso a pista de Congonhas não foi a principal causadora do acidente.Talvez a localização geográfica do aeroporto sim,sem área de escape,num platô.Naquela velocidade de aproximação,pelo menos aquela que aparece no vídeo,nem grooving,nem caixa de cimento poroso,iria mudar o destino do Airbus.Fica claro que o reverso não foi aplicado e comandou-se uma arremetida....o porquê não conseguiu,fica pra depois do cruzamento de dados da caixa preta,torre,testemunhas,etc...etc...

  • 26. às 06:50 PM em 19 jul 2007, Julio Gerardo Moreyra escreveu:

    Bernardete Baroni
    Maynard Alexandre.
    Daria Pires
    Andre Lago
    Eleitor
    Faço minhas suas palavras.
    Muitas perguntas deveram ser respondidas ainda.

  • 27. às 09:51 PM em 19 jul 2007, Anonymous escreveu:

    Olha mais uma vez O GOVERNO se mostrou incompetente, após um acidente como o da GOL ano passado o estado ao invés de resolver o problema de uma vez por todas preferiu culpar os controladores, e agora quem é o culpado desse último acidente o piloto? Sinto muito ele morreu! Se só a aviação fosse o problema talvez nem estava escrevendo isso para você , mas aindo vemos jovens morrendo no crime, pessoas morrendo de fome, pessoas morrendo devido a deficiência do nosso sistema de saúde pública, pessoas morrendo em assaltos, assassinos menores de idade, ACORDA SEU PARLAMENTARES INÚTEIS QUANTAS PESSOAS AINDA TÊM Q MORRER PARA VOCÊS TOMAREM UMA PROVIDÊNCIA???????!!!!!!!!!!!

  • 28. às 10:28 PM em 19 jul 2007, Alxandre G Leal escreveu:

    NUM ACIDENTE COMO ESSE, NUM PAÍS SÉRIO ALGUÉM JÁ ESTAVA PRESO.
    MAS, COMO ESTAMOS NO BRASIL O NEGÓCIO É FAZER COMO A MINISTRA "RELAXA E GOZA", OU COMO O VALDIR PIRES "O SALÁRIO É BAIXO" OU COMO O CONGRESSO NACIONAL "ONDE TUDO ACABA EM PIZZA".
    FAZER O QUE?

  • 29. às 10:54 PM em 19 jul 2007, Camila Brambilla escreveu:

    Trabalho à 600 metros do local do acidente, e jamais havia visto algo tão impressionante de perto: uma tremenda bola de fogo e uma nuvem de fumaça preta tomando o céu... Daí confirmamos pela internet que se tratava do acidente que causou mortes e está causando dor nos familiares das vítimas. Agora, uma pergunta que não quer calar: Quem vai dar apoio moral, psicológico e por último e não tão importante nessa hora, apoio financeiro para essas pessoas, que estão descrentes e inconformadas nessa hora de luto?
    Esperaremos por justiça, se é que dentro de algum tempo o assunto não tenha caído no esquecimento! Afinal, estamos no Brasil, não é?

  • 30. às 11:20 PM em 19 jul 2007, Byron Nelson escreveu:

    VAMOS PARA AS RUAS EXIGIR MUDANÇAS POLÍTICAS,PRISÃO PARA OS CORRUPTOS,SUBSTITUIÇÃO DO LULA POR ALGUÉM DE MORAL ELEVADA,SABEDORIA, EM SINTONIA COM DEUS E COM AS NESCESSIDADES DO BRASIL QUE SÃO VALORES BÁSICOS DO SER HUMANO DECENTE .TRAGÉDIAS E VIOLÊNCIA SÃO AS CONSEQUÊNCIAS E DANOS DO ATUAL GOVERNO. PEDIDOS DE JUSTIÇA,FECHAMENTO DE CONGONHAS,INDENIZAÇÃO PARA AS VÍTIMAS DA TAM SÃO PALAVRAS INÓCUAS AOS OUVIDOS DOS CORRUPTOS DO PLANALTO OCUPADOS COM AS ROUBALHEIRAS.A ÚNICA RESPOSTA VERDADEIRA E QUE RESTITUI A DIGNIDADE ROUBADA DO POVO BRASILEIRO PELO LULA E SEUS CÚMPLICES É SUA RENÚNCIA IMEDIATA.

  • 31. às 12:21 AM em 20 jul 2007, Zeni Andrade escreveu:

    Penso que a maior pressão deva partir do povo Brasileiro, afinal se trata da própria Pátria e do amor próprio de uma Nação em luto.
    Se as obras de fachada e o "deslumbramento" ganham um espaço "privilegiado" na nossa cultura, a corrupção comanda o espetáculo e comandará sempre.
    Cabe a cada cidadão e cidadã avaliar o seu trajeto de vida e como tem lidado com as coisas "pequenas" e aparentemente sem importância, que acontecem impunemente a todo momento...é isso.

  • 32. às 12:33 AM em 20 jul 2007, Juliana Alencar escreveu:

    Estou bastante abalada com esta trágica situação aérea, assim como todas as pessoas q tomaram conhecimento deste episódio real e também das família destas pobres vítimas, mas infelizmente estamos a mercê deste tipo de coisa, pois sempre enquanto houver vida estaremos correndo riscos.
    O motivo deste fato ocorrido deve ser esclarecido imediatamente e as famílias das vítimas devem ser amparadas.
    Desejo aqui meus votos de solidariedade às famílias e desde já peço a Deus misericórdia destas almas que com absoluta certeza devem estar ao lado de Deus e um conforto aos seus familiares, pois a perda é uma dor inexplicável e inconsolável...
    LUTO OFICIAL!!!

  • 33. às 01:28 AM em 20 jul 2007, R. A. Portal escreveu:

    Se algo de positivo puder ser extraído dessa tragédia, será justamente a cristalização da descrença de brasileiros, e agora, de estrangeiros, nas instituições frouxas e criminosas do Brasil.

    Quem sabe seja positivo a médio prazo que turistas se desencantem com as nossas "maravilhas"; que aqui não se organize nenhuma copa ou olimpíada. Essas distrações que só merecem os que trabalham, e que só são confiadas à organizadores sérios, não corruptos e irresponsáveis.

    Quem sabe agora caia a ficha do entendimento na cabeça de europeus que ainda imaginam que a eleição de Lula mostra por si só que este é um país democrático e confiável. Quem sabe possam perceber com outros ouvidos a grande vaia do PAN - ribombando por todo o globo, não só na "vila".

    Talvez agora comprendam que o Redentor só não tem uma das mãos tampando as narinas porque é feito de pedra, não é real e nem é uma "maravilha"...

  • 34. às 03:21 AM em 20 jul 2007, adauto azevedo escreveu:

    É muito triste ver tanta morte por causa da irresponsabilidade do governo.são muitas agencias,e todos sabem que para a segurança do sistema aério,não está valendo nada!!
    Todos os países sérios funcionam com administração civil!!
    vamos resolver este problema respeitando a população.

  • 35. às 04:36 PM em 20 jul 2007, Roberto Costa escreveu:

    A nação brasileira exige respeito e responsabilidade de companhias aéreas que transportam milhares de vidas todos os dias.

    Anos atrás, reversor amarrado com arame ceifou muitas vidas em uma decolagem com pane. Agora, mais uma vez um reversor inoperante em um avião operando numa pista crítica, sem restrição de peso, sem área de escape e sob condições de chuva, volta a ceifar a vida de pessoas inocentes, queimadas vivas na fornalha infernal do capitalismo selvagem.

    Companhias aéreas que intimidam seus pilotos a voarem em condições críticas, com sistemas inoperantes, a fim de manter seus lucros, precisam ser responsabilizadas por tais tragédias.

    Alguém disse que Congonhas é um porta-aviões em um mar de prédios. Se um manual de fabricante diz que o avião pode voar normalmente sem um de seus reversores, qualquer piloto aprendiz de aeroclube lhe dirá que só poderá fazê-lo com menor peso ou em pistas mais longas e em condições favoráveis (sem água na pista).

    O primeiro filme de terror da Trans-Reversor Aircrash chamou-se Reversor 1. Vimos agora a versão Reversor 2, numa espécie de "reality show" tétrico. Será que vamos ter que esperar engendrarem o Reversor 3 para que nossos governantes suspendam as operações no Brasil dessa empresa, a Trans-Reversor Aircrash?

    Sinal dos tempos... o Apocalipse ao vivo para todos verem na telinha, comendo pipoca...


  • 36. às 05:22 PM em 20 jul 2007, walter schwyzer escreveu:

    Qd.se pensou em construir um aeroporto comercial em S.Paulo(nos idos 1927)escolheu-se Congonhas!;na epoca Campo de Marte(Santana)era militar e havia pressao politica.A area de Santo Amaro/Interlagos eram so sitios e chacaras que iam ate a AV.Paulista, os imoveis na epoca valiam pouquissimo.Faltou ali uma politica em relacao as construcoes futuras.Qt.ao aeroporto atual rodeado de residencias,comercio e avenidas nao eh o unico no mundo;existem centenas deles.Falta sim! uma politica adequada para o atual aeroporto.Ou se desapropria o lado de Jabaquara para aumento de pelo menos mais 1.000 metros, para que Congonhas tenha condicao de fazer areas em ambas as cabeceiras ( areas de escape)para poder operar os equipamentos atuais menos os widebodies,avioes com mais de 100 toneladas;ou se restringe o Aeroporto somente p/aviacao executiva e helicopteros executivos.
    Guarulhos, Vira Copos, S.J.Campos,S.Dumont, Tom Jobin Brasilia, Belo Horizonte ,Porto Alegre, todos tem residencias, comercio avenidas nas proximidades.
    Aviacao!,eh um dos meios mais seguros de transportes, assim sendo a "gritaria" que se concentra em torno do assunto eh meramente politica e de interesses pessoais( qd. adquiriu o imovel concerteza Congonhas ja existia! entao? teria sido a unica alternativa para possuir um imovel? na cabeceira ou no alinhamento de uma reta final?.Outro assunto serio sao as proprias Cias.,a ganancia o overbooking, a pressao politica para as "homologacoes" de equipamentos ( avioes)nem sempre adequados ao tipo de aerodromo e isso vem de longe, nao eh assunto atual;nos anos 60/70 se decolava em Congonhas com Constelations, DC4/6,Convair 240/340/440, inclusive Caravele,Eletra e em situacoes mais precarias que as de hoje; acidentes tmb. existiram .Precisa haver mais controle de manutencao; pilotos sao obrigados a voar muitas vezes em condicoes minimas de seguranca para satisfazer os interesses das emprezas e isto esta mais evidente hoje.Poucos sabem que um piloto na atualidade tem que pagar seu treinamento qd. ingressa na cia.Por ex:Um piloto de Airbus 330/320ou Boeing 737/767/ fica em debito na empresa na faixa que varia de cia.
    para cia.20 milU$, assina um contrato valido pelo menos por dois anos; saindo antes tem que pagar um saldo calculado pela empresa para poder sair ou voar em outra empreza.A tal da "globalizacao" faz hoje do cidadao moderno um escravo de trabalho; qd. antigamente as cias. davam treinamentos e toda mordomia ( as vezes ate demais ) e voce podia escolher o "patrao".Outro ponto critico eh a manutencao;hoje com advento da informatica, com computadores, base de dados sao facilmente "maquiados" informacoes que sao "alertadas" para providencias e nao executadas.Qd. se tinha um "livro de bordo" com 4 vias, ficava dificil uma "pane" nao ser denunciada e tomado providencia; existiam os flightengeneers, que se imcumbiam de "exigir" da manutencao de base providencias.Hoje voce "delete" e so vai aparecer no proximo voo ou procedimento.

  • 37. às 06:32 PM em 20 jul 2007, sonia araújo escreveu:

    Como brasileira, sinto vergonha em dizer que este texto é todo verdadeiro. O que eu faco para mudar isto ? Tenho atitudes sempre éticas e procuro passar meu exemplo a todas as pessoas que convivo no meu dia a dia.

  • 38. às 11:11 AM em 21 jul 2007, Milton Junior escreveu:

    O que mais se fala é de culpados. Mas, veja mais de perto para entender de onde vem toda CULPA por tragédias como está.

    Se nós voltarmos alguns meses atrás, no quadro de notícias da vez, veremos que muito se falava sobre o caos no sistema aéreo. Virou notícia corriqueira noticiários com links ao vivo dos aeroportos entupidos de pessoas, informando cada voo que tivesse atraso. Por favor, voos que tivessem uma única hora de atraso, era noticiado. E assim foi-se levando com a barriga.

    Como citou outro amigo em um comentario acima, no Brasil infelizmente termina tudo em pizza. E desta vez nao foi (tragicamente) diferente. Muito se reclamou sobre voos atrasados e muito se cobrou por justica e resolucao de problemas. O que fizeram? Entupiram o sistema aéreo de avioes voando como podiam. Ontem, li a notícia que afirmava que o tal Airbus prefixo MDK (envolvido na tragédia) havia apresentado problemas no reversor e bla bla bla, DIAS ANTES DA TRAGÉDIA.

    O que aconteceria se atrasassem em uma hora (ou tempo necessário para o conserto) o voo desta aeronave lá em Recife ou em Porto Alegre. O que veriamos seria aquela imagem normal que sempre se ve; pessoas reclamando, brigando, senao quebrando balcoes de operadoras.

    A política no Brasil esta gripada (ou contaminada, eu prefiro). Disto todos nós (e a galera que nao fala portugues) sabemos. Mas, a culpa por tragédias como estas virem a acontecer é de todos nós.

    Como o proprio Rogério Simoes comentou, somos nós, Brasileiros, que alimentamos incompetentes no governo! Eles nao chegam lá sozinhos! E veja que o Lula nao está entre os piores. Prova disto foram as imagens captadas por um cinegrafista de governantes fazendo 'gestos' ao assistir a entrevista de um responsável na tv que apontava culpa para eles.

    Lamento muito a morte destas quase 200 almas nesta tragedia. Um de meus colegas de trabalho está entre as vítimas.

    Mas aproveitemos o momento para refletir sobre o que significa atrasar o voo em uma hora ou duas, até que a situacao propicie uma viagem tranquila ou que a aeronave seja consertada. Se as pessoas que estavam naquele aviao tivessem esta oportunidade, acredito que esperariam sentados e tranquilos.

    Aproveitemos também para refletir sobre qual o impacto tem eleger políticos como Frank Aguiar e Clodovil Hernandes da próxima vez, pelo amor de Deus.

    ACORDA, BRASIL!

  • 39. às 01:35 PM em 21 jul 2007, miguel lenz escreveu:

    A questão pode ser resumida assim: Incompetência e "empurrismo de barriga", ou seja, os diversos governos (ou desgovernos ) que se sucederam ao regime militar (que tinha óbvios defeitos, todavia, em determinadas questões, como na geração de energia elétrica para o futuro do país, sempre foi mais competente do que os atuais "governos democráticos")têm na incompetência sua marca registrada, mas também na questão de "adiar soluções para o futuro".Ora, é por demais óbvio que São Paulo necessita urgente de outro e grande aeroporto em sua periferia, afinal, a cidade está crescendo de maneira explosiva e com seu tráfego aéreo congestionado.Como resolver, por exemplo, o fluxo de passageiros no ano 2020 em São Paulo se não for construído outro aeroporto? NÃO HÁ OUTRA SAIDA! OS SENHORES "LULAS DA SILVA",VALDIR PIRES, DNA DILMA ROUSSEFT, ENTRE OUTROS, DEVEM PROVIDENCIAR URGENTE A CONSTRUÇÃO DE OUTRO AEREOPORTO EM SÃO PAULO! NÃO HÁ OUTRA SAÍDA!

    A NÃO SER CONVOCANDO eles MANDRAKE, HOMEM ARANHA, SUPER MAN, ETC, para enfrentar o problema..

  • 40. às 08:55 PM em 21 jul 2007, Byron escreveu:

    A capacidade do governo Lula de enxovalhar o exercício da função pública não encontra mesmo nenhum limite.

    As imagens das obscenidades de Marco Aurélio Garcia, assessor para assuntos aleatórios da Presidência, e de seu auxiliar Bruno Gaspar, flagrados na quinta-feira à noite pela Rede Globo, resumem o estilo desse governo.

    A lúbrica satisfação com que comemoravam a notícia da suposta falha do reversor do Airbus da TAM confirma o que todos já intuíam, desde os primeiros momentos da tragédia de Congonhas.
    Aqueles gestos chulos nos dizem que o aparato petista está pouco se lixando para os quase 200 mortos do acidente, a dor de suas famílias, ou a segurança de vôo no país.

    Dizem que, no terceiro andar do Palácio do Planalto, o que mais importa é evitar que a tragédia respingue no governo e afete a popularidade do presidente.

    Quando todos pensávamos que o lulo-petismo já tinha chegado ao fundo do poço do escárnio com que trata suas vítimas – a saber: todos os que não são cortesãos de Lula ou cegos militantes do PT –, constatamos que “eles” se superam sempre.

    Os gestos de Marco Aurélio Garcia e seu esbirro somam-se à frase igualmente devassa da ministra Marta “Relaxa e Goza” Suplicy e à cínica declaração do ministro Guido Mantega, para quem o apagão aéreo é sinal de “prosperidade”.

    E sabemos também que tais insultos vêm sempre em dose dupla, pois seus autores jamais são demitidos, jamais são ao menos advertidos pelo presidente.

    Mas há lógica nessa indecência. Para que a devassidão prospere no poder, é preciso metodicamente rebaixar os valores morais de toda a sociedade, de tal modo que não seja mais possível distinguir o certo do errado, o honesto do corrupto, o verdadeiro do falso.
    Os gestos chulos de Marco Aurélio Garcia não são acidentais, portanto. Eles compõem um modelo de exercício do poder: o método petista de governar.

  • 41. às 04:02 PM em 23 jul 2007, miguel lenz escreveu:

    Antes de mais nada, quero dizer que nada entendo por "controle de vôo", Cindacta, etc.Meus conhecimentos nesta área estão a nível de "curiosidade" e simplesmente de um diletante, portanto, não é um saber técnico mas simplesmente advindo da observação e da reflexão de bom senso

    Moro na cidade de Anápolis, Go, a mais próxima de Brasília e que possui uma das mais bem organizadas e poderosas Bases aéreas do Brasil, onde convive uma grande comunidade de militares, pilotos, técnicos em aeronáutica, etc., além de um moderno aeroporto militar.Pergunto:Porque não utilizarmos a experiência desse pessoal, além das instalações desta Base Aérea para desafogar o estafante ( e saturado )serviço dos controladores de vôo de Brasília, Goiânia, Belo Horizonte e São Paulo?Não seria bem lógico, por exemplo , utilizarmos Bases Aéreas militares por este Brasil (Anápolis, Canoas, etc.) em serviços de apoio à aviação Civil, sabendo-se que lá existe um pessoal altamente4 especializado e extremamente responsável?

    Tudo bem, sei que a Constituição faz ressalvas a isso, não permitindo que militares entrem na área civil...Pergunto, porém, o que acontecerá em futuro próximo em nossos aeroportos com o aumento vegetativo de passageiros, crescimento econômico, entre outras coisas, se não apelarmos a quem tem competência para ajudar nestas tarefas?Se a Constituição cria óbices para tais atividades, ...QUE SE MUDE A CONSTITUIÇÃO! O que não podemos é continuar ouvindo o velho “blá, blá, blá” de sempre que “militar foi feito para defender o País de agressões externas”! Ora, que agressões? Do Suriname? Do Paraguai? Do Chavez?Na verdade, já temos uma “agressão importada”: a da Cocaína que atravessa nossas mal cuidadas fronteiras de fora escancarada!

    Acorda, Brasil!, antes que vires ‘BRAZIL” pela nossa incompetência em te administrar!

    Maldita raça de políticos!O que fizestes, querido Brasil, para que esta praga proliferasse em teu grandioso seio?!

  • 42. às 08:38 PM em 23 jul 2007, miguel lenz escreveu:

    Quanto a questão da "visão de fora" deste acidente, considero isso irrelevante. Afinal, seguidamente temos de "engulir" acidentes na Caxemira, na Índia, terremotos no Japão, mortes de pistoleiros juvenis nos EUA., etc. Isto tudo pertence ao contexto da Mídia e a necessidade de , no dizer de Adorno( se não disse, poderia ter dito.. )"produzir uma indústria cultural que renda dividendos monetários aos meios de comunicação"Mas, é evidente que esta tragédia debilitou nossa imagem no exterior (um pouco mais ainda...)
    O que fazer? Afinal, o Brasil é o país onde o "custo per capita" de cada Deputado é o maior do mundo, inclusive de uma Nação denominada Estados Unidos da América...E também é um país onde um antigo militante de esaquerda, metalúrgico, pregava o "calote da Dívida Externa", e agora, depois de eleito Presidente, só falta mandar o que sobrou de Serra Pelada para os banqueiros internacionais!

    Pobre Brasil!Será que teremos de apelar para Evo Morales para nos ensinar o que é patriotismo?Pelo menos esse fala em "expoliação nacional"...feita por los gringos brasilenhos"

  • 43. às 10:04 PM em 23 jul 2007, Sérgio Prado Pecci escreveu:

    Os aviões Airbus A320, já apresentaram este mesmo problema, e esta mesma vontade de voar sozinhos por computador (tipo "fly by wire"); as mesmas dificuldades de pousar e atender aos comandos dos pilotos em pistas molhadas e curtas como a pista de Congonhas. O Aeroporto é homologado pelo fabricante europeu quando se trata de vender os aviões. Quando o filho é feio, como no caso de um acidente aéreo, ninguém quer ser o pai da criança. Vai sobrar para os brasucas, eternos silvícolas,
    subdesenvolvidos e desorganizados.
    Deus, "salve" a Rainha!

  • 44. às 09:27 AM em 24 jul 2007, Luís da Velosa escreveu:

    Realmente, este acidente anunciado, pois, todos os "possíveis" responsáveis sabiam da inadequação do aeroporto e das obras recentes, foi uma lástima. Todo o Brasil consciente, entristeceu-se impotente. Algumas coisas, é bom que se lembrem: piloto suicida, somente kamikazi; a INFRAERO é uma empresa pública, e, a ANAC,é uma agência reguladora federal. Aguardemos a divulgação do inteiro teor da Caixa Preta, e dos respectivos inquéritos. A justiça é ótima, mas quando feita com todas as veras, sem pressa irrefletida.

  • 45. às 02:59 PM em 24 jul 2007, Alexandre Lima escreveu:

    Enquanto, após uma tragédia como esta, onde mais de duzentas vidas foram ceifadas, com certeza, pela incompetencia dos que fazem hoje a segurança aérea do país. Enquanto um governo DEBOCHADAMENTE, após três dias de uma trajédia dessas manda distribuir medalhas de honra ao mérito aos integrantes da segujrnaça aérea, como presidente da ANAC, que estava, naquele momento rindo(com certeza) daqueles que tiveram suas vidas ceifadas, do ironico presidente da Infraero e acima de tudo daquele que desdtribuiu as medalhas o mais novo incompetente o japonezinho, ministro da aeronáutica. É muita vergonha um pais como o nosso n ão ter um governante de por fim a esses desman dos, também por pura incompetência. É UMA VERGONHA POVO BRASILEIRO !!!

  • 46. às 08:01 PM em 24 jul 2007, João escreveu:

    E o Presidente desta República de Bananas, deste partido obtuso que é o PT, não teve nem mesmo a coragem de, imediatamente após o acidente, transmitir condolências aos familiares das vítimas.
    Foram necessários 3 dias para que ele mostrasse a cara.
    Mau caráter!!!
    Covarde!!!
    Aliás, cada povo têm o presidente que merece.
    E dá-lhes Bolsa Família...

  • 47. às 08:02 PM em 25 jul 2007, André Hatje escreveu:

    O problema do Brasil é que praticamente não temos partidos, temos grupos de interesse, partidos tem alguma força ideológia que os movem, mas quando a ideologia morre e o poder público é movido apenas pelo interesse pessoal de certos grupos se instaura o caos e a democracia adoece. Isso é causado porque o povo não vota concientemente, e é facilmente manipulável pelos marqueteiros contratados pelos partidos na eleição. Aquele que tiver uma propagandinha mais bonitinha, ou aquele que consegue bater mais no adversário leva a cadeira. O povo tem uma memória muito curta, devido a grande massa ignorante que se tem, dai políticos comprovadamente corrompidos pelo dinheiro voltam ao poder. Nós temos uma pessoa que foi presidente de nosso país, que foi expulso do Palacio do Planalto por ser corrupto e hoje é um senador da república. Fatos como esse são inaceitáveis, eu sou democrata, mas está chegando num ponto que eu me questiono, será que o Brasil está preparado para a democracia? Temo que não, e acho que infelizmente até nós aprendermos a lição teremos longos e penosos anos pela frente, convivendo com essa vergonha, com um congresso e um senado sem credibilidade, que da mais espaço pra disputas entre oposição e situação do que os interesses do povo, que é quem paga a conta. Isto vai ser assim até que o eleitor tenha maturidade. Isso é algo que instituições não governamentais devem divulgar, a Globo devia colaborar com isso, devia bater nessa tecla, já que manipulam as massas mesmo, que façam algo de bom, mostrem pro povo que nós temos que votar melhor. Que nós temos que ser concientes, a direita ja ta no poder a decadas e nao resolveu nada, a esquerda ja não mais tão de esquerda assim, temos que começar a ver alternativas senão vamos ver nosso dinheiro indo pro ralo para sempre.

  • 48. às 09:36 PM em 25 jul 2007, Rafael Deangelo escreveu:

    Tenho percebido um grande esforço da imprensa em tentar livrar a cara da TAM de culpa pelo acidente. Não estou dizendo que o governo deve ser imiscuido de culpa, simplesmente acho que a TAM é a maior responsável imediata pelo acidente. Práticas como overbooking e vôos cancelados, por exemplo, é uma total falta de respeito para com os passageiros, e a conivência das autoridades os tornam totalmente (ir)responsáveis pelo acidente.

  • 49. às 11:09 PM em 25 jul 2007, miguel lenz escreveu:

    Não sou expert em aviões e muito menos em aviação, portanto, pouco sei sobre administração de aeroportos, de políticas governamentais para esta área, da ação da Aeronáutica no controle de vôos, etc.,Sou um simples observador das coisas com larga experiência de vida (tenho mais de 60 ) , portanto, nesta questão faço mais perguntas do que apresento respostas.

    Algumas de minhas indagações (junto a meus botões ) são as seguintes: Quem é esta tal de TAM? Como pode ter se desenvolvido tanto, sabendo-se que há questão de poucos anos era uma empresa regional na Amazônia, com mínima expressão nacional?Porque ela praticamente monopoliza o transporte aéreo brasileiro? Porque as autoridades lhe dão tanta importância, apesar dos péssimos serviços que têm apresentado e dos recentes acidentes da qual foi protagonista?

    Outras indagações: Porque a VARIG, um verdadeiro símbolo nacional, um exemplo de Companhia e que representava uma parte do Brasil no exterior, quebrou e foi abandonada por nossas autoridades?
    Porque a VARIG, uma empresa que prestava um serviço enorme à nossa imagem la fora, inclusive servindo de apoio cultural a nossas expressões nesta área, transportando milhares de artistas e intelectuais, além de patrocinar eventos culturais de monta, sempre a preços módicos (quando não de graça) foi “massacrada” pela mídia que teve apoio do Governo?

    Porque a VARIG, antes um modelo de empresa com responsabilidade social, foi obrigada a atrasar salários e outros encargos trabalhistas pela absoluta falta de ajuda de nossos políticos, , tão generosos em “Valeriodutos”, “Máfia de ambulâncias”, “Sanguessugas”, “Guatamas”, etc?

    Quem são essas tais de “TAM”, “GOL”, etc., que quando necessitam de apoio técnico precisam recorrer ao que restou dos equipamentos da VARIG, únicos em nosso país e que davam assistência de nível internacional a seus aviões e também a aviões de outros países?

    Porque a VARIG , com experiência em aviação há mais de meio século, FOI ABANDONADA enquanto empresários sem nenhuma tradição no ramo aéreo (alguns deles simples “picaretas”) agora se julgam donos de todos nós, passageiros?

    Se alguém souber dar respostas a estas indagações, ficaria muito grato pela atenção

  • 50. às 11:25 PM em 25 jul 2007, miguel lenz escreveu:

    Apelando à minha memória, vejo-me em N. York, jovem ainda, numa época agitada pela Guerra do Viet Nan e da era Hippie(anos 60 ) andando no aeroporto de La Guardia, preocupado com a possibilidade de ser mandado para o front (os americanos forçavam imigrantes ilegais a se alistarem afim de “regularizarem” sua situação, mas na verdade era o primeiro caminho à guerra)Derrepente vejo o magnífico símbolo da Varig no aeroporto!, enchendo-me de orgulho e sentindo um sentimento de brasilidade que me estimulou a voltar imediatamente e recomeçar minha vida por aqui.

    Hoje, o que restou desse nosso cartão postal?
    Ah!, temos a TAM.!
    TAM?! Que TAM?

  • 51. às 05:24 AM em 26 jul 2007, Darío Pires escreveu:

    Certamente Uma tragédia.
    mas "supostamente" simples de se explicar:
    Uma aeronave que entrou rapida demais para pousar e lerda demais para arremeter! simplesmente um acidente que a midia e os menos informados e que nunca pilotaram uma aeronave ficam fazendo terrorismo contra um governo´que diga-se de passagem esta tentando consertar o que o ex governo fhc estragou ou abandonou! pergunto: para que existe governador? (SP??) para que existe prefeito? eles não viram nada? congonhas esta em São Paulo!!!! so ficou ruim depois do desastre do legacy? antes era perfeito? o desastre é culpa de um governador que fica somente fazendo politica e esquece de governar o estado como esqueceu da prefeitura de SP.. e a culpa é do predidente? hipocrisia da mídia!!e dos tucanos... o presidente tem que cuidar e ser até tecnico de asfalto? tenha paciencia. isso ja está transbordando.Parem de alimentar mentiras e suposições. existe caixa preta em aeronaves justamente para isso. vamos aguardar os resultados ora bolas..
    a verdade prevalecerá!mesmo com a midia contra..

  • 52. às 02:54 PM em 26 jul 2007, luzete escreveu:

    A imprensa internacional foi pautada pela imprensa nacional. Hoje, dia 26, já há um acúmulo de notícias (nenhuma delas como manchete)mostrando como uma imprensa independente pode se pautar. Indico algumas:

    1. a ANAC recomendara, em janeiro, a necessidade de uso do reverso em caso de chuva. O aviao da TAM estava com um dos reversos "pinados" (travados);A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) reconhece que o reverso é um item necessário ao pouso de aviões em pista molhada. Na Informação Suplementar de Regulamento Brasileiro de Homologação Aeronáutico (IS-RBHA) 121-189, divulgada em janeiro deste ano para orientar os operadores aéreos sobre os procedimentos de pouso e decolagem em pistas molhadas, a Anac orienta os pilotos a, “após o toque, confirmar a abertura dos ‘ground spoilers’ e usar o máximo reverso assim que possível”.

    2. O mesmo modelo de aviao sofreu 2 acidentes semelhantes aos do Brasil
    Os dois casos praticamente idênticos ao do vôo TAM 3054 ocorreram nas Filipinas e na Polonia, alem de um terceiro em Taiwan. Ver JB On-line: Dois casos parecidos com o da TAM no mundo.

    *O desastre com o A320 em Congonhas não é o primeiro em condições diferentes com esta aeronave. Outros dois incidentes foram com a Lufthansa, em Varsóvia (prefixo D-AIPN), e a Philippine Airlines, em Bacolod (prefixo RP-C3222).

    O jornal Argentino Clarin indica que as primeiras análises dos dados da caixa preta indicam um problema na frenagem do avião, que estava com carga próxima da máxima recomendada.Em termos de passageiros 7-8 a mais além do permitido...

    . A TAM promoveu overbooking, descuidou da manutencao das aeronaves;

    . os pilotos sabiam que a pista estava molhada, que um reverso estava inoperante, que apenas um reverso acionado é risco maior do apenas um funcionando, que a
    aeronave estava no limite da carga maxima , sabiam a dimensao da pista e suas limitacoes de areas de escape mas, ainda, assim assumiram o risco de pousar. Por que?

    -Leiam isto, de um observador externo: "Midia brasileira é obssessiva", afirma psiquiatra alemão Heinz Von Achlochstrecher
    Fernando Carvalho, da EFF, Madrid

    "Toda a obsessão é um mal da mente. Nesta nova viagem que faço ao Brasil encontro os jornais brasileiros ou melhor, seus chefes de redação, acometidos de uma moléstia mental coletiva que beira a obsessão".
    "Tudo, absolutamente tudo, para eles é culpa do presidente do país."

    O famoso psiquiatra suíço, radicado na cidade de Ulm na Alemanha, comentou as noticias que leu nos jornais de hoje, no hall do Hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, onde está hospedado em visita de férias ao Brasil.
    "Essa história do assessor do Lula que foi filmado fazendo gestos obscenos,por entre as cortinas de seu próprio escritório, é um caso raro."

    Para o psiquiatra, autor de vários best-sellers como "Eu quero que o mundo seja assim" e "Nicolau, agora para com isso e larga do meu pé", ter a imprensa ligado a cena dos gestos obscenos ao anuncio de que um avião tinha apresentado problemas mecânicos, sem haver um áudio comprovando isso, é absolutamente doentio.
    "A obsessão por culpar o presidente por tudo expõe esses jornalistas ao ridículo".

    Disse Von Achlochstrecherstein que no Brasil a censura é muito maior forte do que sob o comunismo soviético, pois aqui as chefias de redação usam métodos empresariais para exercer a censura, que são muito mais eficientes do que os velhos censores estatizados e burocráticos.

    Mandar cinegrafistas ficar nas janelas do Palácio do Planalto filmando as janelas dos escritórios para pegar alguém coçando prurido anal, o buraco do nariz ou da orelha é uma atitude que denota absoluta falta de controle emocional e uma obsessão que pode ser contagiosa.

    . E agora, a BBC vai fazer um outro editorial recolocando os fatos tais como são?

  • 53. às 04:47 PM em 26 jul 2007, miguel lenz escreveu:

    Perguntei a um velho comunista que esteve exilado na antiga URSS durante anos, no período da ditadura militar, o que o fazia sentir-se brasileiro e o que o estimulava a esperar o fim do regime autoritário afim de volta à sua Pátria? Disse-me ele: "A imagem de Pelé e o símbolo da Varig, pois eram os dois ícones que diferenciavam nosso país dos demais".PelÉ, pelos seus dotes futebolistico extraordinários, aliado à sua personalidade marcante e que era a característica de nosso povo mais simples; a VARIG, porque representava a modernidade que ocorria na sociedade brasileira, a despeito dos desmandos de seus governantes, mostrando a capacidade empresarial de nosso povo e a autonomia que tal empresa tinha em relação às grandes multinacionais, não perdendo em nada a elas.

    Ah!, hoje temos a TAM - respondi a ele-ela poderá fazer isso também...

    Respondeu-me-:"TAM?!, que TAM?!"

  • 54. às 11:23 PM em 26 jul 2007, Arlindo Freire escreveu:

    Existe complexidade nas causas do acidente com Airbus em Congonhas - Brasil, por demais complicadas.
    Podemos admitir, sobretudo duas: falta de organização da TAM e demais companhias de aviação, visando, acima de tudo o lucro imediato, sem considerar a necessidade do transporte rápido com fins sociais.
    Segundo ponto - escassez de fiscalização das autoridades brasileiras, responsáveis pelo bem-estar no transporte aéreo.
    Idem, das autoridades internacionais - acerca do controle sobre o movimento aéreo nos países em desenvolvimento, onde estão situados os maiores problemas do mundo, tendo em vista uma série de outros problemas, especialmente relacionados com a infra-estrutura.
    Este é o nosso entendimento acerca da tragédia que abala o Brasil e o Mundo, sem haver um juizo mais acertado, de fundo global, racional, objetivo e concreto, mesmo sem considerar as indicações mais diretas.Obrigado.

  • 55. às 02:51 AM em 09 ago 2007, Marcio1967 escreveu:

    Uma coisa ninguém mais falou: e aquele vídeo que tentava provar que o piloto estava em alta velocidade e depois foi desmentido pelos técnicos que analisaram a caixa-preta? Quem o fez? Quem o divulgou? Com que propósito? Cadê os farsantes? Por que a imprensa esqueceu dele? Foi uma nítida tentativa de livrar a cara da pista (pra não dizer governo)! E pior, acusando o falecido que não pode se defender. Mas agora surgiu essa história absurda de dizer que o piloto deixou as alavancas na posição errada. O Airbus tem completa monitoração do sistema operacional eletrônica por computadores que avisaria essa falha. Ou se acha que hoje em dia a segurança da aviação depende de o piloto lembrar de posição de alavancas. Só naquele dia ele já tinha feito esse procedimento 20 vezes. Se a segurança do vôo depende de pilotos lembrarem de acertar posição de alavancas devia-se ter ao menos um acidente por dia, e aconselho então a ninguém voar. Quanta falta de respeito às amebas que formam o cérebro do povo. A minha está protestando aqui. Por que só entendendo que a mídia acha que nossos cérebros são formados por amebas. Até um fusca avisa que o motor está em alta temperatura, carros mais modernos avisam de portas destravadas, acho que estão zombando mesmo de nós. Dois beneficiários diretos da falha do piloto: A TAM que com isso diminuiria em muito o valor das indenizações que vai pagar e o Governo se livrando da responsabilidade de ter entregue uma pista sem "grooving" e que já tinha feito derrapar um outro avião (já esqueceram?) por motivação política irresponsável. Motivo suficiente para exigir a verdade nas investigações e não confiar nos que a estão levando a cabo. A Associação dos pilotos deveria ser convidada ou se convidar para acompanhar, assim como as famílias das vítimas ou associações de vítimas de acidentes.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.