« Anterior | Principal | Próximo »

Sons de Londres para 2025

Paula Adamo Idoeta | 2012-09-03, 10:04

Reprodução do site Soundbrigde 2025, que quer fazer uma ponte entre os atuais e os futuros moradores de King´s Cross

Em metrópoles como Londres e São Paulo, bairros inteiros são alterados por conta de empreendimentos imobiliários, incentivos (ou desincentivos) estatais e por forças que muitas vezes fogem do controle de seus habitantes.

King´s Cross, no centro-norte de Londres, é uma área em mudança. Meus colegas que vivem aqui há mais tempo me contam que a região era empobrecida, foco de prostituição e drogas. Algum resquício disso persiste, mas os entornos da estação de King´s Cross estão se revitalizando, em especial com a relativamente nova (e imponente) estação internacional de trem de St. Pancras.

Mas o que pensam as pessoas que moram ali? E o que elas teriam a dizer para os futuros moradores da região?

Um projeto foi criado para ouvi-las. Estou falando do Soundbridge 2025, que está criando uma "cápsula do tempo sonora", em vinil, para ser aberta em King´s Cross daqui a 13 anos. A cápsula contém depoimentos e mensagens das pessoas que vivem região em 2012.

A ideia é manter viva a memória dos moradores locais e "fazer uma ponte entre as pessoas que moram ali e que morarão num futuro próximo", segundo o site do projeto (www.soundbridge2025.co.uk), que também quer que a iniciativa se repita em gerações futuras.

Quem me contou a respeito do projeto foi a arquiteta brasileira Flavia D´Amico, uma das participantes do Soundbridge 2025.

Ela explica que o projeto faz parte de uma iniciativa maior, chamada EuPA (Europe Union Public Art), que está sendo realizado em outras cidades europeias, e foi apresentado recentemente no Festival de Arquitetura de Londres.

E você, que mensagem gostaria de deixar para o futuro morador do seu bairro?

Mais conteúdo deste blog...

BBC navigation

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.