« Anterior | Principal | Próximo »

Um novo arranha-céu

Paula Adamo Idoeta | 2012-07-03, 15:52

O Shard se destaca no horizonte londrino (e os barcos no Tâmisa são da comemoração do jubileu da rainha. Foto: AFP)

Londres ganha nesta semana um novo arranha-céu: com 310 metros de altura e 78 andares, o Shard, localizado às margens do rio Tâmisa, é o edifício mais alto da Europa.

Antes mesmo de sua inauguração, o Shard apareceu na imprensa britânica por pelo menos dois motivos: o primeiro, quando um equipamento de limpa-vidros ficou preso no alto da torre, perigando de cair.

Resultado: os serviços de emergência tiveram de ser chamados para "resgatar" o equipamento, mas o incidente não teve nenhum desdobramento mais grave.

O segundo motivo é o luxo dos (apenas) dez apartamentos residenciais que existem no arranha-céu.

De acordo com o Evening Standard, a cobertura mais cara do Shard custará a fortuna de 50 milhões de libras (mais de R$ 160 milhões). A "mansão no céu", como está sendo chamada, terá uma vista de 360 graus do horizonte londrino.

Os interessados, segundo o jornal, são milionários do Oriente Médio, da Rússia e de antigas repúblicas soviéticas (quem tem sustentado o mercado imobiliário de Londres nos últimos anos).

Agendado para ser inaugurado nesta quinta-feira, o Shard realmente se destaca na paisagem de Londres - ele até apareceu numa foto aqui no Londonices, num post sobre vistas de Londres.

Mas, no quesito altura, ele ainda está longe do edifício mais alto do mundo, a torre Burj Khalifa, em Dubai, com 829 m. Está mais perto do Empire State, que tem 381 m.

Mais conteúdo deste blog...

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.