« Anterior | Principal | Próximo »

Seleções mostram a que vieram

Categorias dos posts:

Daniel Gallas | 2010-06-27, 21:21

A sensação no final de semana é de que a Copa do Mundo finalmente começou.

Se a primeira fase foi marcada por alguns jogos tediosos e pela menor média de gols dos últimos anos - as maiores emoções foram as zebras e frangos - as oitavas já começaram com tudo que se espera de um Mundial.

Uruguai e Coreia do Sul foi disputado até o último minuto. Gana e Estados Unidos também foi um belo jogo, com uma prorrogação como há muito não se via.

Mas nada foi melhor do que as vitórias da Alemanha e Argentina. Os jogos tiveram de tudo: jogadas brilhantes, craques fazendo a diferença, gols legítimos mal anulados, gols ilegítimos não anulados, e muito assunto para os próximos dias.

Argentina e Alemanha não deixaram suas vitórias abertas para críticas de erros de arbitragem. Ambas partiram para cima dos seus adversários e foram incontestáveis à frente.

A Alemanha mostrou que é muito forte quando seu ataque funciona. Na vitória sobre a Inglaterra, todos os jogadores da frente estiveram bem. Thomas Muller marcou dois gols e deu assistência em um deles. Lucas Podolski e Miroslav Klose também foram implacáveis.

O meio de campo alemão continua sendo o melhor da equipe, com Khedira, Schweinsteiger e, sobretudo, Ozil.

Mas os alemães, é bom lembrar, não são imbatíveis. Quando Lampard teve seu gol mal anulado, a Alemanha dava sinais de que sentia a pressão inglesa e que o jogo poderia mudar completamente.

À noite, enquanto o técnico brasileiro Dunga respondia a uma pergunta em uma entrevista coletiva sobre o fim do futebol ofensivo e bonito nas Copas do Mundo, os argentinos se encarregavam de arrasar a tese no estádio Soccer City.

A Argentina finalmente justificou a presença da sua "esquadra ofensiva". Maradona trouxe seis atacantes para a Copa e tem escalado ao menos três em todas as partidas. O trio preferido do treinador - Messi, Tevez e Higuain - comandou a vitória sobre os mexicanos. Se o primeiro gol de Tevez foi irregular, não houve dúvidas sobre quem merceria ganhar o jogo.

O que mais impressiona na Argentina é saber que Maradona ainda conta no banco com Milito, Aguero e Palermo.

Mais conteúdo deste blog...

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.