« Anterior | Principal | Próximo »

Está na hora de mudar o time?

Categorias dos posts:

Daniel Gallas | 2010-06-29, 0:33

Talvez não seja o momento mais oportuno para se fazer este debate, já que Ramires tomou o segundo cartão amarelo e não poderá jogar a próxima partida. Mas ainda assim, não está chegando a hora de se mudar os titulares da seleção?

O Brasil jogou contra o Chile a sua melhor partida até agora na Copa do Mundo. Muito disso deve-se à presença de Ramires e Daniel Alves em campo, que só jogaram desde o começo porque os titulares Felipe Melo e Elano estão machucados.

Antes do jogo contra o Chile, Robinho havia dado uma pista de que o Brasil buscaria mais velocidade em campo para avançar nas oitavas de final. Pouco depois, Dunga disse que Ramires era o homem que poderia dar mais velocidade ao meio campo brasileiro. E parece ter dado muito certo contra o Chile.

Dunga sempre fala na importância do equilíbrio da sua equipe, que precisa saber atacar e defender nas doses certas. Pois na sua melhor exibição, o Brasil parece finalmente ter achado este equilíbrio, que faltou contra Portugal e, sobretudo, Coreia do Norte.

Elano tem feito ótimas partidas e Felipe Melo também é importante para o Brasil em jogos que exigem muito vigor físico, mas Ramires e Daniel Alves dão muito mais velocidade a um time que já funciona quase perfeitamente na marcação. O Chile teve pouquíssimas chances de furar o bloqueio formado por Gilberto Silva, Juan e Lúcio.

Dunga tem pela frente um dilema agora. Poderá voltar a escalar uma formação mais eficiente na marcação - com Felipe Melo ou Josué no meio, atrás de Elano. Ou, se acreditar que a Holanda é de fato uma seleção que ataca mais, mas abre espaços na defesa, poderá novamente optar por um time mais veloz. No entanto, terá que fazer isso apenas com Daniel Alves e sem o suspenso Ramires.

ComentáriosDeixe seu comentário

  • 1. às 02:00 PM em 29 jun 2010, Salvio Pessoa escreveu:

    Mudar o time, não. Mudar o técnico, URGENTEMENTE. Todo time é a cara do seu técnico. A seleção brasileira está com a cara do Dunga: desanimada, amarela, doentia, lenta, pesadona e sem vida. Veja-se o entusiasmo do Maradona: a seleção argentina também é a cara dele e por isto é a melhor desta Copa. A cara do Dunga é a imagem viva do pessimismo, do cansaço e do desânimo. Por que não se convida o Pelé para treinador?

  • 2. às 08:49 PM em 29 jun 2010, Lucas Pelizaro escreveu:

    Quem foi o GÊNIO que viu futebol nessa partida? Gosto de ver bom futebol, por isso torço pela eliminação desse timeco sem brilho. O Brasil não jogou NADA nessa Copa, nem vai jogar. Só puxa-sacos acham o contrário.

Mais conteúdo deste blog...

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.