« Anterior | Principal | Próximo »

Operação da PF prende policiais acusados de corrupção no Rio

Rafael Spuldar | 2011-02-11, 14:21

Uma operação da Polícia Federal (PF) cumpre nesta sexta-feira 45 mandados de prisão no Rio de Janeiro contra suspeitos de corrupção e ligação com o tráfico de drogas. Entre eles, estão policiais civis e militares.

Batizada de Operação Guilhotina, a ação da PF mobiliza cerca de 600 agentes, entre policiais federais e das forças de segurança estaduais. Até o fim da manhã desta sexta-feira, 28 pessoas haviam sido detidas na operação.

Os policiais suspeitos - 11 agentes da Polícia Civil e 21 PMs - são acusados de trabalhar como informantes de chefes do tráfico de drogas e também são investigados por,envolvimento com a venda ilegal de armas, com a segurança de pontos de jogos clandestinos e com milícias.

Segundo a PF, os suspeitos seriam responsáveis pelo roubo de produtos apreendidos durante operações policiais, como ocorreu durante a ocupação do Complexo do Alemão.

A Polícia Federal diz ainda que as investigações começaram com o vazamento de informações durante outra operação, que pretendia prender o traficante conhecido como Rupinol, que atuava junto de Antonio Bonfim Lopes, o Nem, apontado como chefe do tráfico nas favelas da Rocinha e do Vidigal, na zona sul do Rio.

Dois helicópteros e quatro lanchas das forças estaduais de segurança foram mobilizadas para ajudar na Operação Guilhotina.

ComentáriosDeixe seu comentário

  • 1. às 21:30 em 2011-02-11, MarcoTúlio escreveu:

    Os politicos querem aumentar seus sálários, os policiais também e de alguma forma, isso tem que acontecer. No entanto, o desastre moral e a "política" anti-Brasil que essa atitude resulta é muito maior que o déficit nos cofres públicos.


    O cargo político não deveria ser remunerado,pois sua remuneração acarrenta em acomadação e Lobbysmo dá pior qualidade dá maior parte dos integrantes do poder Brasileiro.


    Sonho, que a Política deveria ser um trabalho voluntário, assim quem sabe estariamos mais próximo do Ideal e livre deste inferno fantasiado de IMPUNIDADE.

  • 2. às 11:05 em 2011-02-14, Cid Quintela escreveu:

    Não consigo não comprar o governo de Luís Ignácio Lula da Silva com Fernando Henrique Cardoso.

    Nunca na história do Brasil se combateu tanto a corrupção...

    Nunca na história dessa nação a Policia Federal teve um papel tão importante no combate aos crimes de colarinho branco.

    Parabéns Brasil... mas isso é só o começo!!!!

    Vamos fazer uma reforma no judiciário, no sistema eleitoral e com extrema urgência uma reforma politica!!!

  • 3. às 16:14 em 2011-02-14, lúcio asfora escreveu:

    Mais do que o epílogo da ocupação do Complexo do Alemão, trata-se de um passo fundamental nesta nova etapa, já anunciada pelo secretário Beltrame, de sanear a Rocinha e o Vidigal. Não era segredo para ninguém que os maiores obstáculos à ação policial iam muito além das barricadas erguidas nos morros pelos traficantes, mas creio que ninguém poderia imaginar que a corrupção se espraiara ao nível da cooptação de uma das mais destacadas autoridades da Polícia do Rio, caso do delegado Oliveira. Gostaria de ver a mídia tão empenhada e presente na cobertura deste episódio como aconteceu na tomada dos complexos do Alemão e da Penha, pois os êxitos futuros do planejamento da Secretaria de Segurança estão irremdiavelmente associados aos resultados da ação em curso.

  • 4. às 9:27 em 2011-02-15, rodrigo escreveu:

    tava demorando,

    se fizessem uma operaçao assim periodicamente, talvez o Rio tivesse jeito.

Mais conteúdo deste blog...

Post deste blog de acordo com o tema

Categorias

Estes são alguns dos temas mais populares cobertos por este blog.

BBC navigation

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.